×
Governo

Governo não para de investir

Os investimentos seguem uma programação e são um imperativo em razão das demandas que, não obstante, não cessam de aflorar em virtude da pandemia e de mais uma enchente histórica

Sede do Governo
Divulgação

O Governo do Amazonas continua a investir forte em todo o Estado, já tendo repassado R$ 210,9 milhões, o equivalente a 55,76% de um total de R$ 378,2 milhões referentes a 23 convênios firmados ou em vias de formalização, segundo a Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE). Os investimentos envolvem oito municípios, incluindo Manaus.

Os convênios focam a recuperação de sistemas viários e pavimentação de vicinais, reformas de feiras, obras de contenção de erosão, iluminação em LED, construção de prédio administrativo e reestruturação do sistema de transporte coletivo, sendo este último o que viabiliza o passe livre para estudantes da rede pública em Manaus.

Conforme o coordenador executivo da UGPE, Marcellus Campêlo, o Governo Estadual, com a economia em equilíbrio apesar da pandemia do coronavírus, segue cumprindo o seu papel no sentido de investir com força nas mais diversas regiões do Amazonas.

Os investimentos seguem uma programação e são um imperativo em razão das demandas que, não obstante, não cessam de aflorar em virtude da pandemia e de mais uma enchente histórica que castiga o Estado. Na capital, há o programa Asfalta Manaus 1 e 2, a recuperação das feiras e mercados e o passe livre dos estudantes, dentre outras prioridades. No interior as prioridades também são maiores, exigindo o esforço governamental.

A Estrada do Camanaus, em em São Gabriel da Cachoeira, é uma aspiração de anos da população local que agora poderá ser concretizada, com investimentos da ordem de R$ 13,8 milhões. Outro exemplo é Lábrea, onde R$ 21,4 milhões estão sendo aplicados na completa revitalização do sistema viário da sede municipal.

Leia mais:

STJ mantém decisão e proíbe reajuste da tarifa de água em Manaus

Amazônia, Por que o Mercado de Carbono é importante para o Amazonas?

EDITORIAL: A educação aplaude

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.