×
Vida Sexual

Especialistas explicam os motivos que causam a ‘brochada’ entre jovens

Homens e mulheres vão ter de lidar, em algum momento de suas vidas, com a disfunção erétil do parceiro

MANAUS (AM) – Durante o sexo, uma das principais aflições dos homens ocorre durante um episódio de perda de ereção, entretanto, a situação é mais recorrente do que se imagina. Homens e mulheres vão ter de lidar, em algum momento de suas vidas, com a disfunção erétil do parceiro. O momento pode ser complicado, mas é comum e tem solução.

De acordo com o psicólogo e sexólogo Sebastião Nascimento, os principais motivos que causam a disfunção erétil em jovens são o medo, a insegurança, o baixo repertório sexual e até fatores religiosos.

Em sua primeira relação, os jovens já deveriam ter um conhecimento sobre o seu corpo, por isso é necessário uma educação sexual nas escolas, voltada para a parte biológica, porque muitas vezes os jovens se lançam nas relações sexuais completamente desprovidos de conhecimento. Então o primeiro passo é conhecer o próprio corpo, como um todo, e isso, vai possibilitando a ele mais tranquilidade e segurança, evitando ansiedade, explicou

Sebastião Nascimento

O sexólogo explica que um dos momentos em que os jovens mais perdem a ereção ocorre na hora de colocar o preservativo. “Um fator importante é que tem jovens que erroneamente vão utilizar o preservativo, mas acabam se atrapalhando e ficando nervosos. Então eles têm que aprender a se masturbar já com o preservativo para não ficarem perdidos na ‘hora h'”, destacou Nascimento.  

Segundo o urologista Giuliano Amorim, a maioria dos casos de ‘brochada’ ocorre em decorrência de problemas emocionais. O estresse e o nervosismo, por exemplo, liberam substâncias que preparam o corpo para correr e não para transar. Um primeiro encontro, por exemplo,  sempre provoca ansiedade, por essa razão não é incomum ter dificuldade de ereção nesse contexto.

O medo de falhar traz ansiedade, que aumenta a adrenalina e impossibilita a ereção. Depois que acontece a primeira vez, alguns tendem a testar novas parceiras para ver se o problema desaparece, entretanto, isso só gera mais adrenalina, afirma o urologista

Entretanto, o especialista ressalta que quando o comportamento se repete em várias ocasiões, a situação pode ter origens fisiológicas, como doenças cardiovasculares, hipertensão, diabetes, colesterol alto, tabagismo e alterações hormonais. Por este motivo, é sempre bom estar atento e ir ao médico regularmente. 

Confira dicas para não falhar na ‘Hora H’

1 – Adiar, se não estiver afim, afinal de contas, ninguém é obrigado a praticar sexo quando não se está no clima;

2 – Saiba utilizar o preservativo dentro do clima na ‘Hora H’; 

3 – Reduza o consumo de pornô e masturbação para aumentar o desejo sexual com a parceira;

4 – Focar mais nas experiências sensoriais do sexo do que nas genitálias em si;

5 – Na medida certa, pequenas doses de bebidas alcoólicas ajudam no relaxamento e a excitação, entretanto, o seu exagero acarreta em efeito oposto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.