×
Homenagem

Memorial em homenagem a Zezinho Corrêa será inaugurado nesta terça em Manaus

A homenagem vai fazer parte do roteiro de visita do Teatro Amazonas

Manaus (AM)- Nesta terça-feira (8), acontece a inauguração do Memorial “Eternamente Zezinho Corrêa”, que conta a vida e obra do ícone amazonense em fatos, figurinos e imagens importantes da carreira do cantor.

A homenagem vai fazer parte do roteiro de visita do Teatro Amazonas. O falecimento do artista completou um ano neste domingo (6). O memorial, que está instalado na Sala de Música e Dança do patrimônio cultural, é composto por um painel que conta, em ordem cronológica, parte da história de Zezinho; dois figurinos especiais do acervo do cantor e ainda com um vídeo com momentos que marcaram a vida e a carreira do artista amazonense.

Para ter acesso ao espaço, é preciso agendar uma visita ao Teatro Amazonas em www.cultura.am.gov.br ou www.teatroamazonas.com.br. A visitação acontece de terça a sábado, das 9h às 15h, com entrada gratuita para amazonenses, mediante comprovação.

De acordo com o secretário de Estado de Cultura e Economia Criativa, Marcos Apolo Muniz, o memorial mantém vivo o legado do cantor que inspirou e continua inspirando artistas em todo o estado.

“O Zezinho foi uma personalidade amazonense que conseguiu conquistar uma carreira internacional, visitando diversos países e sempre mostrando as nossas raízes, a nossa cultura e levando o nome do Amazonas mundo afora. E é no Teatro Amazonas, onde se formou e a história dele encontra morada, que ele vai seguir inspirando os nossos artistas e visitantes”, afirma o secretário.

O jornalista Fabrício Nunes é um dos organizadores do memorial, em conjunto com o artista plástico Jandr Reis, e conta que a pesquisa sobre a obra do cantor foi feita com o auxílio do artista, ainda na produção da biografia de Zezinho, lançada poucos meses antes de seu falecimento.

“O Zé participou de tudo, falava tudo. Foram horas de entrevista. Para fazer o memorial foi muito complicado, porque resumir a vida de uma pessoa como Zé em apenas uma obra é difícil. Então procuramos destacar os pontos mais importantes da vida dele. Foi complicado, mas a gente conseguiu apresentar um bom resultado”, detalha o jornalista.

*Com informações da assessoria

Foto: Márcio Benchimol

Leia mais:

Festival de Calouros do SESC AM abre inscrições

Sesc oferece vagas gratuitas para cursos de música e dança

Cultura brasileira está há um ano sem o talento de Zezinho Corrêa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.