×
Movimento

Em reuniões, moradores organizam movimento contra a Amazonas Energia

Além da CPI desta terça-feira (8), presidida pelo deputado estadual Sinésio Campos (PT), outras reuniões populares irão acontecer nas Zonas Norte e Leste

Na noite desta terça-feira (8), ocorreu mais uma sessão da CPI Itinerante da Amazonas Energia, na Compensa. Foto: Divulgação

Manaus (AM) – A movimentação de moradores contra a Amazonas Energia ainda vai se prolongar nos próximos dias. Nesta terça-feira (8), foi realizada uma sessão da CPI Itinerante da Amazonas Energia, na Compensa. E além desta, muitos grupos de comunidades em Manaus organizam reuniões contra a empresa e prometem levar informações sobre a distribuição de energia elétrica para a população.

Os encontros de moradores de comunidades afetadas pela instalação do Novo Sistema de Medição Central (SMC) já estão em andamento. De acordo com o líder comunitário Evaldo Cunha, conhecido como Pepety, do conjunto Renato Souza Pinto 2, houve uma reunião na noite desta segunda-feira (7), e afirma que outras estão marcadas para acontecer nesta sexta (11) e no sábado (12).

“Ontem à noite foi no Terra Nova e sexta-feira temos outra reunião no Conjunto Oswaldo Frota. Também vai acontecer uma grande reunião no sábado, no parque Eduardo Braga. A gente está levando conhecimento ao povo e preparando o povo para ir na rua a qualquer momento”, conta Pepety.

O líder comunitário ressalta que caso a Amazonas Energia procure derrubar a liminar que determina a suspensão da implantação do novo medidor, os comunitários vão fechar as ruas da cidade.

“Estamos movimentando o nosso exército, sendo um movimento pacífico. Temos estratégias grandes para que quando eles forem nas nossas casas e voltem a querer derrubar essa liminar, a gente vai fechar todas as ruas de Manaus. Vai ser muito grande o movimento. Eles estão pensando uma coisa e vai dar outra”, diz o líder do conjunto Renato Souza Pinto 2.

CPI da Amazonas Energia

Mais uma sessão itinerante da Amazonas Energia aconteceu nesta terça-feira (8). A reunião foi realizada no bairro Compensa, Zona Oeste de Manaus, na Escola Estadual Coronel Pedro Câmara. Durante a sessão foram ouvidas as reclamações dos moradores relacionadas a concessionária.  

Moradores do bairro Compensa relataram insatisfação com o serviço da concessionária de energia. Foto: Divulgação

Órgãos como o Instituto de Pesos e Medidas do Amazonas (IPEM/AM), representado pelo diretor-presidente Márcio Brito e o Instituto de Defesa do Consumidor do Amazonas (Procon/AM), representado pelo diretor Jalil Fraxe, estiveram presentes na sessão.

Segundo o presidente da CPI da Amazonas Energia, o deputado Sinésio Campos, é essencial a presença dos dois órgãos na sessão.

“Muitos clientes não sabem que podem contar com o Ipem quando suspeitam de uma contagem indevida, mas, fizemos questão de convidar esses órgãos para deixar tudo claro. Agora, com a parceria do Procon, todas as denúncias levadas até à CPI são registradas por uma equipe do órgão”, explicou Sinésio Campos. 

Os moradores da Compensa e de outros bairros criticaram, principalmente, as cobranças indevidas na fatura de luz, falta de manutenção da rede e quedas de energia.

Conforme um morador do bairro, Edvaldo Gomes, de 52 anos, as quedas de energia acontecem quando há chuvas intensas. “Eu já perdi, pelo menos, uns três eletrodomésticos por conta desse vai e volta na energia. A gente paga caro, mas, não tem retorno com um serviço que preste, só prejuízo”, desabafou.

Leia mais:

CPI da Amazonas Energia é retomada com participação expressiva da população

Em vídeo, moradores do bairro Cidade Nova 1 denunciam Amazonas Energia

Movimento comunitário promete enfrentar Amazonas Energia e novo sistema de medição

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.