×
Mulheres no pagode

Karinah revoluciona o pagode feito por mulheres no Brasil

Com voz potente e letras com empoderamento, Karinah conquista espaço na música nacional

O pagode é ritmo que há muito tempo traz pouca representatividade feminina. Predominantemente, dominado por homens, o gênero conta com alguns nomes de peso como Clara Nunes, Alcione e Beth Carvalho. Nos últimos anos, mais um nome ganha destaque: a cantora de pagode Karinah.

Com uma voz potente e cantora de letras que incentivam o empoderamento das mulheres, Karinah, conquista um espaço privilegiado no pagode e no samba. Considerada como a “Rainha do Pagode”, a artista abriu precedentes um crescente da presença feminina no gênero.

Em uma entrevista exclusiva para o EM TEMPO, a cantora conta que o sonho de entrar no samba e no pagode foi quando, ainda criança, ouviu a grande sambista Clara Nunes. A música “Morena de Angola”, foi a responsável pela paixão nascer em Karinah.

“Quando criança eu queria ser como a Clara Nunes. Me apaixonei pelo samba e a batucada. Eu tinha entre 5 e 6 anos de idade”, revelou.

Natural de Curitiba, Karinah cresceu em Santa Catarina. Na adolescência, o cantor Belo – na qual fez parceria musical em julho de 2021 – foi um dos artistas que ela mais admirava no ramo musical.

A cantora fez uma parceria musical com Belo, de quem era fã desde a adolescência

Para entrar de cabeça no gênero a “Rainha do Pagode” revela que a mãe sempre foi a sua maior incentivadora e responsável por ela estar no mundo do pagode.

A voz e talento de Karinah são naturais. A cantora poderia seguir em qualquer gênero que iria se dar bem. No entanto, a paixão pelo pagode romântico falou mais alto.

Uma das coisas que a artista tinha vontade de mudar, era o fato do mercado ter pouca presença feminina, e ao invés de encarar isso como um obstáculo, decidiu ver como um desafio.

“É um mercado extremamente machista, um mercado debochado com as mulheres. Mas na realidade, isso só me motiva a querer romper as barreiras e abrir o mercado para outras cantoras de pagode, e também para as que ainda estão por vir”.

Karinah, cantora de pagode

Ponto de virada

Karinah sempre teve o incentivo de sua mãe

Com a carreira que foi crescendo aos poucos, a cantora de pagode conta que seu ponto de virada aconteceu após a gravação do seu primeiro CD “Você merece Samba”, em 2013.

Por conta da produção, ela teve a oportunidade de cantar em um festival internacional, no Canadá.

O sonho de cantar no festival era um desejo em conjunto com o falecido diretor musical, Letieres Leitte, que contribuiu com a carreira da cantora. Quando se realizou, a cantora de pagode revela que foi um dos momentos mais especiais da sua vida.

“Ele falava para mim “Ainda vou te ver cantando no Festival de Montreal”. Foi uma das realizações mais especiais na minha vida, não só minha, mas também dele e de todo mundo que me acompanhou naquela época. Esse álbum me trouxe muitas alegrias”.

Presença das mulheres no pagode e no samba

Karinah gosta de lembrar que o gênero teve a presença de mulheres desde o início e que elas, por muitas vezes, enfrentaram o machismo e patriarcado por um espaço e reconhecimento no ritmo.

“As pessoas precisam se acostumar a verem mulheres no samba e no pagode novamente. Precisamos de espaço para que haja uma maior valorização do público”.

A cantora de pagode acredita que é preciso fortalecer a base e a presença de artistas femininas no gênero, incentivando a entrada de novos talentos e reconhecendo os que estão crescendo no ramo atualmente.

“Eu sou muito de acolher, tenho uma certa bagagem nesses dez anos no samba e no pagode, então a gente tem que incentivar, motivar e fortalecer umas às outras. Isso é super importante”.

Karinah, cantora de pagode

Karinah, inclusive, está com um projeto que conta apenas com a presença de mulheres. “K entre Nós – Pagodeiras S/A” tem previsão de ser lançado em março e conta apenas com a presença de artistas femininas do pagode.

Karinah se prepara para lançar um projeto apenas com mulheres da música

“Está incrível! Acho que o mercado vai se surpreender e as pessoas também. Em março a gente lança esse projeto”, revela.

Grandes parcerias musicais

Além de ser uma reconhecida cantora de pagode, Karinah também é fã de cantores do gênero e já fez contribuições com artistas renomados.

A cantora de pagode teve a oportunidade de fazer uma parceria musical com o cantor e compositor Luiz Melodia, que faleceu em decorrência de um câncer, em 2017. Da experiência, ela lembra com carinho da forma como foi tratada pelo artista.

“Uma das parcerias que mais me marcou foi Luiz Melodia. Ele me acolheu de uma forma muito carinhosa e generosa. O dia em que entramos no estúdio para gravar ‘Pérola Negra’ foi muito especial para mim”, relembra.

Em seu último lançamento “Tô de Partida”, Karinah teve a oportunidade cantar com uma das maiores cantoras femininas do pagode Alcione, e revela o quanto a artista é generosa e tem um talento único.

Com uma letra empoderada, a canção passa força para as mulheres e fala sobre um relacionamento abusivo. Karinah revela que a música tinha que ser lançada com uma pessoa como ela.

Foi um privilégio para Karinah fazer uma parceria com Alcione

“Essa música é de total empoderamento feminino, tem uma mensagem de força, de coragem, e retrata um relacionamento abusivo. E essa parceria tinha que ser com uma mulher como ela, uma mulher forte como eu. E ela inspira a todos nós”.

Apesar de já ter contribuído musicalmente com grandes nomes, Karinah ainda tem nomes que gostaria de fazer parcerias musicais. Um deles é o rei e sonho de muitos artistas, Roberto Carlos.

“O artista que eu gostaria de gravar seria Roberto Carlos. Ele fala de amor como ninguém. Acho que ele e Arlindo Cruz são alguns dos poetas no nosso país. Com certeza seria um momento muito especial na minha vida gravar com o Roberto”, conta a pagodeira.

Projetos futuros

Além do projeto “K entre Nós – Pagodeiras S/A”, Karinah tem muitas produções já gravadas e prontas para serem lançadas. A cantora revela que não gosta de planejamentos a longo prazo e pretende fazer o lançamento sentindo o momento.

“Eu sou muito organizada com as minhas coisas, mas eu não sou de planejar algo a longo prazo. Eu gosto de ficar confortável para remanejar conforme tudo vai acontecendo, conforme a situação do mercado”.

Durante a pandemia, Karinah aproveitou para investir no seu trabalho e tem produções gravadas com Xande de Pilares, Dudu Nobre, Tunico da Vila e Fundo de Quintal.

“Nós fizemos muita música durante a pandemia, todas com registros em estúdio lindos e eu tenho certeza que a galera vai amar”.

Carinho por Manaus

Embora não esteja com uma agenda de shows por conta da pandemia, a pagodeira tem planos de no futuro vir fazer shows na capital amazonense.

Em 2019, Karinah veio até Manaus para divulgar o seu single “Medo de Amar”, e lembra do carinho que recebeu dos manauaras na época, e é claro, da comida amazonense.

“Eu fui conhecer e também fazer a divulgação do meu single na época, a música ‘Medo de Amar’ e eu adorei tudo, adorei a recepção carinhosa, adorei a comida”.

Para os fãs amazonenses, a cantora de pagode Karinah promete que em breve retorna a cidade e deixa um recado:

“Deixo aqui um beijo carinhoso, e em breve, se Deus quiser, a gente vai se ver com muito pagode e muita alegria. Um beijo para todos, obrigada! ”.

Leia mais:

Futebol e Música, uma delirante paixão brasileira

Rematrículas abertas para cursos no Liceu Claudio Santoro do AM

Filme indicado ao Oscar estreia no Cine Casarão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.