×
Alerta de golpe

Cuidado: o golpe da venda de apartamentos do Cidadão Manauara 2, em Manaus

Suspeitos de estelionato estão oferecendo os apartamentos do residencial Cidadão Manauara 2 em sites de venda

Foto: Divulgação

Manaus (AM) – Após denúncias, a Prefeitura de Manaus alertou a população e beneficiários do programa habitacional sobre suspeitos de estelionato que estão oferecendo venda de apartamentos do residencial Cidadão Manauara 2 – etapa B, no bairro Santa Etelvina, zona Norte, em sites de venda.

Para evitar o golpe, a Vice-Presidência de Habitação e Assuntos Fundiários (Vpreshaf), vinculada ao Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), realiza uma série de fiscalizações nas residências.

Em nota, a prefeitura alertou que não é feita venda ou aluguel de nenhum dos imóveis dos residenciais habitacionais.

“Caso alguém tenha feito alguma negociação com o suspeito envolvendo as unidades habitacionais, a orientação é de procurar uma delegacia e fazer um Boletim de Ocorrência”, orientou a nota.

Caso encontrem algum indício de golpe, como vendas ou aluguéis de apartamentos, a Vpreshaf acionará a Caixa Econômica. O beneficiário pode correr o risco de perder o direito a moradia ou até responder judicialmente por quebra de contrato.

Foto: Divulgação

“Nesse caso, o beneficiário deverá assinar um termo de desistência e perderá o direito à moradia. Se o mutuário se negar a assinar, responderá judicialmente pelo ato”.

Outros fatores que podem contribuir para a perda do imóvel, além da quebra de contrato, é a não ocupação do imóvel. Caso o órgão perceba alguma irregularidade, o imóvel será passado para os beneficiários da lista de espera.

“Tanto nos casos de não ocupação do imóvel quanto nas constatações de irregularidades, está configurada a quebra de contrato, para que beneficiários da lista de espera sejam convocados para participar do processo. A população deve ficar atenta a possíveis golpes de estelionatários nos sites de venda”, disse nota.

Apartamentos não podem ser vendidos ou alugados

Caso o beneficiário seja flagrado vendendo ou alugando o imóvel, pode perder o apartamento. Foto: Divulgação

Um outro alerta da Vpreshaf é os apartamentos do residencial não podem ser vendidos, alugados ou ter qualquer tipo de negociação, nem cedidos.

Os contemplados têm o financiamento do imóvel parcelado em 120 meses (10 anos), com mensalidades fixas, entre R$ 80 a R$ 270, dependendo da renda familiar (até R$ 1.800, faixa 1). O imóvel adquirido é usado no contrato como garantia do financiamento.

Os moradores são isentos de Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), como medida da gestão David Almeida, por lei municipal.

“Em caso de dúvida, recomendamos que procurem os canais oficiais e até mesmo façam denúncias junto à polícia. Caso alguém tenha feito alguma negociação envolvendo venda, aluguel ou algo do gênero, a orientação é procurar uma delegacia, fazer denúncia à polícia e registrar um Boletim de Ocorrência”, explicou o vice-presidente da Vpreshaf, Renato Queiroz.

As denúncias feitas à Vpreshaf são formalizadas para devido processo e podem ser feitas ao e-mail gabinetesubhaf@pmm.am.gov.br.

*Com informações da assessoria

Leia mais:

Confira os bairros contemplados na última etapa do projeto “Mapa de Manaus”

Prefeitura vai reforçar necessidade de atualização do calendário nacional de vacinação

Prefeitura determina construção de três novas UBSs na Zona Norte da capital

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.