×
Dia Nacional de Combate ao Alcoolismo

Após vencer alcoolismo, homem ajuda dependentes químicos em Manaus

O 18 de fevereiro, Dia Nacional de Combate ao Alcoolismo, tem por objetivo conscientizar famílias e indivíduos que sofrem com a dependência química

Atividades sociais são promovidas para ajudar dependentes. Foto: Divulgação

Manaus (AM) – “Perdi vínculo familiar, perdi crescimento dos filhos e rompi com a sociedade para viver esse mundinho de drogas e álcool”. É assim que José Rosa, agora ex-alcoólatra, de 47 anos de idade, relembra o período de dependência química. Ele conviveu diretamente com as dores do vício por cerca de 18 anos. Hoje, curado, ajuda, juntamente com a organização Desafio Jovem de Manaus, outras pessoas que ainda lidam com os problemas do álcool.

Assim como ele, muitas pessoas começam a consumir cedo o álcool e se viciam. Conforme os dados da Organização Mundial da Saúde, quase 3% da população do Brasil com mais de 15 anos já é considerada alcoólatra.

Nesse sentido, para José, o dia 18 de fevereiro, data em que é comemorado o Dia Nacional do Combate às Drogas e o Alcoolismo, é importante para conscientizar a população sobre a necessidade de debater sobre os males do álcool, assim como ajudar aqueles que ainda enfrentam o vício.

“É uma data de suma importância para lembrar a população sobre os danos causado pelo álcool, além do combate contra essa substância e alertar sobre problemas do consumo excessivo das drogas”, afirma José.

Desafio Jovem Manaus

Há nove anos, abalado com as consequências do alcoolismo, como o distanciamento da família e dos amigos, José soube do auxílio oferecido pelo Centro de Tratamento Desafio Jovem de Manaus e procurou ajuda.

“Eu errei de todas as formas, como homem, pai e ser humano. No momento de dor, de solidão e de muito sofrimento, eu soube que existia essa porta, o Desafio Jovem Manaus. Então eu busquei ajuda, oportunidades e fui tratado”, diz José, que atualmente trabalha como oficineiro de barbearia, orientador e monitor de dependentes químicos na mesma organização que o acolheu.

De acordo com José, o primeiro passo para as pessoas que sofrem do alcoolismo e que buscam tratamento é reconhecer que tem um problema de saúde e que precisam procurar auxílio por meio de organizações como o Desafio Jovem Manaus, que atua na cidade atendendo dependentes químicos há mais de 30 anos.

Além disso, José alerta que a família é essencial para que o tratamento seja um sucesso, ainda mais daqueles que sofrem do alcoolismo e que não querem ajuda, seja porque não acham necessário ou porque não detectarem a doença.

O Desafio Jovem Manaus trabalha, desde 1981, para recuperar e reinserir jovens e adultos que são dependentes químicos de álcool e outras drogas não só na sociedade, mas também no mercado de trabalho. Conforme José Rosa, há uma rede de apoio que comporta diversos profissionais, desde professores e psicólogos, até médicos que acompanham o tratamento dos dependentes, por meio de oficinas, abordagens sociais e brigadas nas ruas.

“Eu sou ex-alcoólatra e ex-dependente de múltiplas drogas. Então, depois de nove anos, eu reconstruí minha vida e minha família já me aceita. Eu digo isso para trazer esperança para os que ainda vivem essa doença e para confirmar que esse tratamento funciona e que existem possibilidades de ter uma vida e de ter um trabalho”, ressalta José.

Leia mais:

Nenhuma quantidade de álcool é boa para o coração, alerta WHF

Aniversários de idosos de projeto são comemorados em Manaus

Feira Internacional de Artesanato começa na quinta em Manaus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.