×
Editorial Em Tempo

Escalada da destruição na Amazônia

Segundo o Grenpeace, a atividade garimpeira está sendo mortal aos rios Marupá, das Tropas, Cabitutu e os igarapés Mutum e Joari, no território paraense

Divulgação

Aos olhos do mundo, o Norte do Brasil, hoje, é talvez a principal região da Amazônia acompanhada pelos satélites que registram os desastres ambientais no planeta, o que não poderia ser diferente em virtude da importância da região para o equilíbrio ambiental e do clima.

Segundo o Grenpeace, a atividade garimpeira está sendo mortal aos rios Marupá, das Tropas, Cabitutu e os igarapés Mutum e Joari, no território paraense. Nesses rios, a contaminação por mercúrio chegou a 100%, afetando tragicamente a população indígena, o que foi confirmado pela OMS (Organização Mundial de Saúde).


Antes que o caos seja instalado, urge refletir e agir com responsabilidade, inclusive, tendo em vista o Vale do Rio Madeira quase morto pela mineração criminosa.

Leia mais:

Barroso vai restringir Telegram e adverte plataformas sobre fake news

E o povo, como fica, afinal ?

Políticos exploram podcasts à vontade no YouTube, driblando regras do TSE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.