×
Caso sargento da PM

“Lágrima”, acusado de matar sargento da PM, chega em Manaus

Ele foi preso, na segunda-feira (1º), no município de Maués (distante 257 quilômetros de Manaus)

Manaus (AM) –  Vicente Henrique Marculino Pimentel, de 21 anos, apontado como um dos executores do sargento da reserva da Polícia Militar Evandro da Silva Ramos, de 59 anos, chegou em Manaus na manhã desta terça-feira (1°).

Ele foi preso em Maués (distante257 quilômetros de Manaus), na última segunda-feira (31), e transferido para a capital amazonense em um helicóptero do Departamento Integrado de Operações Áreas (Dioa).

 A movimentação das equipes policiais no aeroclube começou, por volta das 9h30. As equipes chegaram em, ao menos, duas viaturas que foram usadas para transportar o suspeito até a sede da especializada. Relembre o caso  O sargento da Polícia Militar Evandro da Silva Ramos morreu após ser baleado na tarde do último dia 22, no bairro Ouro Verde, zona Leste da capital amazonense.

O sargento teve a casa invadida por dois homens em uma moto, que estavam vestidos como frentistas e anunciaram um assalto. O policial reagiu e foi baleado. Um deles era “Lágrima”, segundo a polícia, e o outro o comparsa identificado como “Festa”, que continua foragido.

A vítima foi levada às pressas para o Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, mas não resistiu aos ferimentos. Mais tarde, a polícia identificou a autoria do crime e que a neta estaria interessada na quantia de R$ 30 mil, que o sargento guardava em casa. Ela e o namorado já foram presos e juntos planejaram o crime.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.